Como lidar com as “más energias”

 maxime-lelievre-137793-unsplash

Photo by Maxime Lelièvre on Unsplash

   Olá gente da minha terra! Neste início de semana, escolhi trazer-vos um tópico que me é particularmente próximo: azar e más energias. Pois bem, quem me conhece sabe que eu sou aquela pessoa a quem tudo de cómico e inesperado acontece. Felizmente até hoje têm sido acima de tudo situações grotescamente disparatadas e inusitadas. Sou aquela pessoa de quem os outros dizem: “só a ti”. É como se uma família de aliens entediados tivesse decidido divertir-se numa tarde de chuva intergaláctica, usando-me como paciente numa versão tecno-creepy do jogo “Operação”.

   Sabem aquela pessoa que estraga os diversos aparelhómetros tecnológicos ainda antes de lhes tocar? Sou eu! E aquela que consegue colocar todo um sem fim de virús em telemóveis e computadores? Sou eu! Ou ainda a que cai estupidamente de chinelos ou que se esquece de esbater os pingos de base que espalhou estrategicamente na cara, antes de sair de casa? Sou eu também…

   Durante estes últimos anos tenho-me perguntado cada vez com mais frequência o porquê desta minha aparente acumulação exagerada de “electricidade e más energias”. Decidi então trazer-vos este tema, pois acredito (ou pelo menos assim espero) que haja por aí muita gentinha que se debate com as mesmas dificuldades que eu, no sentido de vos dar perspectivas diferentes que expliquem o mesmo fenómeno. Curiosos? Então vamos a isso.

1 – Psicologia Positiva – Liliana Patrício

   Surge no final dos anos 90, pelas mãos do ex-presidente da American Psychological Association, Martin Seligman, como um dos ramos científicos da Psicologia. Apresenta-se como um novo olhar quanto ao bem-estar individual e colectivo do ser humano, estudando comportamentos positivos e a sua importância na nossa existência, através da aceitação do que é negativo e da criação de estratégias que visam transformar o que há de pior em algo que nos fortaleça.

   Segundo a Liliana e a psicologia positiva, as “más energias” são apenas a manifestação da nossa maior valorização do negativo face ao positivo. Isto é, o facto de darmos mais relevância às dificuldades em si do que ao aprendermos e crescermos com as mesmas.

   Assim, a solução para uma existência mais descomplicada será reconhecer o que há de bom em quaisquer situações más, reflectir sobre tais acontecimentos e utilizar essa aprendizagem como fonte de amadurecimento e valorização de tudo o que temos de bom. Como diz a Liliana: “Se estas coisas te acontecem é porque são para ti” e acredito na máxima que só nos é dado aquilo que conseguimos suportar!

2 – Terapias sistémicas e Reiki – Ana Sofia Correia

   Astrologia, Astrogenealogia, Constelações Sistémicas Familiares e Organizacionais, Formação e Reiki, são as áreas em que a Ana Sofia actua e com as quais procura ajudar o ser humano a conhecer-se melhor quer nas qualidades e pontos fortes como nos medos e obstáculos. A combinação destes diferentes campos de estudo, permite uma análise aprofundada ao presente e ao passado de cada um de nós, que é depois transposta para uma mais fácil aceitação e compreensão de quem somos e qual o nosso valor.

   Para a Ana e as terapias que defende, as “más energias” não existem, pelo contrário. O que vemos são diversos tipos de energias que potencializam o que temos de melhor e nos possibilitam uma visão mais livre e abrangente da vida.

   Assim, ela sugere então que quando nos deparamos com circunstâncias descritas como “má sorte”, devemos tirar algum tempo e reflectir sobre o que esses eventos poderão querer dizer ou qual o caminho para onde eles nos querem levar. No fundo, nada é bom ou mau, tudo dependerá sempre da forma como estamos dispostos a encarar todo e qualquer acontecimento, pois no fim de contas é isso que cria o nosso “eu” individual.

https://www.facebook.com/anasofiacorreiaterapeuta/
www.anasofiacorreia.pt

3 – Terapia Holística – Anabela Carpinteiro

   A Anabela rodeia-se de uma série de terapias distintas como Leitura da Aura, Reiki, Numerologia, Quirologia ou Mesa radiónica que se interligam entre si como forma de estudar o “invisível” do ser humano, permitindo uma maior sensação de bem-estar ou até providenciar alguma orientação profissional.

   Desde logo rejeita o termo “más energias” explicando que: “todos nós somos feitos de energia e precisamos estar sempre equilibrados energeticamente”. O simples facto de estarmos constantemente a dizer ou a relevar coisas negativas, parece produzir uma forte atracção dessas mesmas energias “más”. Por outro lado, estamos rodeados de “entidades” ou “espíritos” daqueles que partiram antes de nós mas que por algum motivo estão ainda presos ao plano terrestre, com o intuito de nos fazerem passar alguma mensagem.

   Para solucionar ou aliviar momentos com grande carga negativa, devemos meditar e fazer uma auto-análise. Contudo, por vezes tal não é suficiente pelo que recorrer a uma sessão se Reiki ou Leitura de Aura podem ajudar a limpar energeticamente a nosso corpo. Para manifestações mais imediatas como os choques eléctricos, nada melhor do que um mergulho integral (ou pelo menos os pés) nas águas do nosso belo mar.

https://www.facebook.com/happyaura.pt/

   Como conclusão, apercebo-me que “ver o copo meio cheio” é meio caminho andado para afugentarmos energias negativas e, mesmo quando somos inundados por elas, não devemos encará-las como o fim, mas sim como o princípio de algo melhor, algo que não estávamos a conseguir identificar e como tal foi necessário tornar-se mais evidente de modo a captar a nossa atenção e atrair-nos para o caminho mais adequado à nossa pessoa.

   Em tom de despedida, aproveito para agradecer à Liliana, à Ana Sofia e à Anabela, por terem respondido às minhas questões, ajudando-me a perceber melhor o porquê de certas coisas e apontando ideias de como lidar com elas. Um enorme obrigada e, para aqueles que nem sempre têm a capacidade de ultrapassar obstáculos por si mesmos, recomendo uma visita a estas meninas e deixem que elas vos guiem positivamente.

   Enjoy 🙂

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s